Escolha uma Página

Desde o trabalho de McCully (1996) a homocisteína (HC) passou a ser considerada como um fator de risco para coronariopatia. ⠀

Atualmente seus níveis elevados estão mais relacionados ao infarto cerebral e também, à sua recorrência. De qualquer forma o valor ideal de HC parece ser 8 micromo/L. ⠀

Todavia, a homosciteinemia pode também servir como um aferidor dos níveis com complexo B. A carência do folato, ou melhor do metifolato, vitamina B9 é a causa mais comum de elevação da HC, seguida pela carência da metilcobalamina, B12. ⠀

A enzima da conversão do folato em metilfolato, MTHFR é B2 dependente, sendo a presença do metilfolato necessária para a transformação da HC em metionina. ⠀

Finalmente a HC também deve seguir o caminho para formar cisteína e, a enzima da conversão, a cistationina sintetase é B6 dependente. Portanto, além presença de polimorfismos das enzimas do ciclo HC, a carência de várias vitaminas do complexo B pode manter os níveis de HC perigosamente elevados.

Share This