Escolha uma Página

A dor é indispensável à sobrevivência do organismo e é considerada uma vantagem evolutiva. Condições que prejudicam a via de sinalização da dor e, por conseguinte, sua percepção, obviamente representam um grande risco à saúde. Essas condições podem ser secundárias a patologias adquiridas, como hanseníase e diabetes, entretanto a insensibilidade à dor pode ocorrer também na vigência de raras síndromes congênitas (de nascença). Em sua maioria, estas síndromes consistem em neuropatia sensitivas e autonômicas de caráter hereditário.
Os indivíduos afetados, mesmo conscientes do estímulo nocivo, não são capazes de percebê-lo e caracteristicamente sofrem diversas lesões traumáticas ao longo da infância, em especial na língua, nos lábios e nas extremidades. Fraturas e amputações são frequentes. Todavia, de modo geral, os portadores destas síndromes não apresentam déficit cognitivo, têm sensações de tato, posição espacial do corpo, variações de pressão e temperatura preservados.

Share This