Escolha uma Página

A dor e o sono têm uma relação muita próxima e, em muitos casos, bidirecional, o que pode ser explicado pelos mecanismos neurobiológicos similares entre estes dois processos.

Muitas pessoas com dor crônica têm o sono como um meio de evitar a sensação dolorosa. Entretanto, devido à dor, pegar no sono torna-se um processo difícil e o sono é geralmente leve e fragmentado, o que resulta em queixas de sono não restaurador, cansaço, fadiga e sonolência excessiva durante o dia seguinte. Assim, a dor crônica torna-se uma causa importante de privação de sono.

Da mesma forma, a privação de sono pode ter grande impacto na sensibilidade à dor.

Sendo assim, o tratamento dos pacientes com quadro de dor associado às queixas de sono é fundamental é baseado em medidas de higiene do sono, psicoeducação, além do tratamento farmacológico.

Share This