Escolha uma Página

Prática comum entre crianças e adultos durante os dias de verão, o mergulho em piscinas, rios, lagos e cachoeiras pode representar um verdadeiro perigo para a saúde. Isso porque a água, observada superficialmente, estando clara ou não, dificulta a noção de profundidade antes do pulo.

Jovens com idade entre 10 e 29 anos são os principais afetados, com fraturas que variam de traumas ligamentares ou musculares de rápida cicatrização a luxações na coluna, quadro em que uma vértebra sai do lugar.

Graves, os diagnósticos de fratura e luxação podem levar a alterações neurológicas por lesão da medula (LM) com impacto na perda da sensibilidade ou, então, na ausência da força muscular em até quatro membros do corpo, quadro que exige reabilitação imediata e traz sequelas irreversíveis.

Evite acidentes! Não mergulhe em locais desconhecidos, especialmente os de água turva. Informe-se sobre a profundidade do local em que pretende nadar. Entre primeiro no local que pretende nadar, sem mergulhar, para conhecer profundidade e objetos do fundo.

Imagem: Selfmade

Share This