Escolha uma Página

O sinal do canivete é um achado clínico observado em pacientes neurológicos, que se caracteriza por uma resistência inicial no arco do movimento, seguida por uma diminuição dessa resistência conforme o ângulo-arco do movimento aumenta – tal qual um canivete se abrindo, velocidade dependente.

Comumente, é observado em pacientes com síndromes que envolvem a hipertonia muscular, ou seja, em síndromes das vias piramidais ou cortico-espinhais, como por exemplo na maioria dos casos de Paralisia Cerebral, AVCs, Lesão Medular e Traumas Cranianos.

Por ser o sinal clínico da espasticidade, graduamos o espasmo muscular, ou seja, a contração muscular involuntária de acordo com a Escala modificada De Ashworth, cuja pontuação varia de zero a quatro, indo desde a ausência de hipertonia muscular até à rigidez completa, impossibilitando o movimento.

O tratamento é realizado com órteses adequadas, medicação, toxina botulínica, reabilitação e em alguns casos, cirurgia.

Foto: Chloe Bennett

Share This